PlayList

PlayList

Vacina BCG tem estoque reduzido e imunização é feita em maternidades da PB


Vacina BCG tem estoque reduzido e imunização é feita em maternidades da PB

A vacina BCG (Bacilo de Calmette-Guérin), uma das mais importantes para os recém-nascidos, está com o estoque reduzido na Paraíba. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, a Paraíba está utilizando uma reserva técnica da vacina, que é acionada quando os novos estoques não são repassados pelo Ministério da Saúde. Uma medida estratégica foi adotada para concentrar a BCG nas maternidades dos municípios, enquanto o repasse não é feito.

Além da Paraíba, outros cinco estados e o Distrito Federal também estão com problemas no abastecimento da vacina BCG, que previne contra a tuberculose e deve ser aplicada logo nos primeiros dias de vida.

De acordo com a SES, a Paraíba não recebeu doses da vacina no mês de janeiro. As vacinas são distribuídas pelo Ministério da Saúde, que informou que ainda em fevereiro os novos estoques devem ser reabastecidos.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, as vacinas são produzidas em um laboratório estrangeiro e o período integral de testes e análises duram, em média, 90 dias. A Secretaria de Saúde da Paraíba informou que o estoque atual é insuficiente e não deve durar muito tempo, a depender da oferta.

A recomendação do Ministério da Saúde é que a BCG seja aplicada logo após o nascimento ou antes que o bebê complete o primeiro mês de vida. A vacina não pode ser aplicada em recém-nascidos com menos de dois quilos.